sexta-feira, 30 de setembro de 2011

MAPA DE RISCO - MAPEAMENTO DIFERENCIADO


MAPA DE RISCOS: MAPEAMENTO DIFERENCIADO
Autor: Luiz Roberto Louvison
Ilustração: Beto Soares/Estúdio Boom
Matriz de priorização produz resultados satisfatóriosO artigo não possui a finalidade de destrinchar diplomas normativos ou conceituais do mapa de riscos, mas apresentar uma metodologia que, por meio de aplicações de métodos alternativos supera expectativas e produz resultados plenamente satisfatórios. O modelo de mapeamento de riscos a ser apresentado se baseia inicialmente nos moldes de análise das priorizações, podendo ser aplicado em diversos tipos de empresas (privadas, públicas, sociedades de economia mista, instituições beneficentes, cooperativas, etc). As planilhas e quadros foram formulados a partir de um rol de atividades exercidas rotineiramente no âmbito de um serviço público municipal na região do ABC paulista.

Desde sua criação dada pela redação da Portaria N° 5 de 17 de agosto de 1992, da Portaria N° 3.214 de 8 de junho de 1978, o mapa de riscos ambientais vem sendo empregado nos mais diversos ambientes laborais. Sem dúvida, pode-se afirmar que se trata de um excelente método no apontamento de fatores de riscos dos acidentes e doenças do trabalho. Dentro deste contexto, integrantes da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) e do SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho) são atores relevantes de atuação e comprometimento para com a causa prevencionista e o consequente sucesso no desenvolvimento das etapas propostas do mapa de riscos.

Este benéfico instrumento de promoção da saúde e bem-estar dos trabalhadores, em geral, tem sido aplicado por meio de variados métodos, surtindo efeitos agregadores de progresso em muitos casos e em outros, nem tanto. Neste sentido, é necessário comentar e não esquecer-se da legislação aplicável contida na redação da NR 5, do item 5.16, alínea "a" (Portaria MTE 3.214/78), a qual insere a exigência da confecção do mapa de riscos, mas sem estabelecer procedimentos de elaboração com elementos de cunho obrigatório.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

HIGIENE OCUPACIONAL: INVESTINDO EM PREVENÇÃO


HIGIENE OCUPACIONAL: INVESTINDO EM PREVENÇÃO
Fonte: Berenice Goelzer
Foto: Digital Stock
A importância da SST e da HO nas agendas de desenvolvimento
Este breve artigo se refere a um dos determinantes da saúde de grande importância e frequentemente negligenciado: o ambiente de trabalho, particularmente quanto a seu potencial para causar doenças, o que não significa que não existam muitos outros determinantes da saúde de grande importância. Dois aspectos principais devem ser considerados: a saúde dos trabalhadores deve ser colocada em nível muito mais alto nas agendas nacionais e internacionais de desenvolvimento, e a Higiene Ocupacional deve ser colocada em nível muito mais alto quando se trata da saúde dos trabalhadores e do meio ambiente, inclusive das mudanças climáticas.

A atenção dada à proteção da saúde dos trabalhadores raramente reflete sua real importância. O impacto desastroso das doenças ocupacionais sobre as pessoas,  a sociedade e a economia nuncam é considerado. Além disso, o papel essencial da prevenção primária, e, portanto, da Higiene Ocupacional, não somente para a proteção dos trabalhadores, mas do meio ambiente, é seguidamente ignorado no contexto de estratégias para o desenvolvimento.

As doenças ocupacionais, que constituem uma das grandes "epidemias silenciosas", incapacitam e matam trabalhadores a cada dia no mundo todo.  De acordo com a OIT (Organização Internacional do Trabalho), infortúnios ocupacionais (acidentes e doenças) matam mais de 2,3 milhões por ano. Entretanto, a atenção que estes recebem de agências internacionais e nacionais, de governos e da mídia, é muito menor do que a dedicada a outros problemas de saúde que, apesar de serem muito sérios, não atingem esse número de pessoas. A malária, por exemplo, mata cerca de 1 milhão e a AIDS, cerca de 2 milhões por ano. Não se pode esquecer que, particularmente, as doenças ocupacionais são significativamente subnotificadas. Algo está errado em algum lugar e creio que é nossa responsabilidade descobrir o motivo e tentar corrigir esta situação.

Se quisermos que a Higiene Ocupacional tenha maior visibilidade e apoio tanto nas agendas de desenvolvimento como nas ambientais, é necessário que haja muito mais conscientização de seu potencial para contribuir para um desenvolvimento econômico, social e sustentável. 

Norma para trânsito de produtos perigosos em portos é aprovada

Data: 29/09/2011 / Fonte: De León Comunicações

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) aprovou normas de procedimento para o trânsito seguro de produtos perigosos dentro ou fora da área portuária. A Resolução nº 2.239, publicada no Diário Oficial da União do dia 22 de setembro de 2011, determina que a legislação deve ser aplicada nos arrendamentos, terminais de uso privativo, estações de transbordo de carga e instalaç&otild e;es portuária públicas de pequeno porte que movimentam produtos perigosos.

De acordo com o consultor da Aduaneiras, Samir Keedi, especialista em assuntos de portos, as regras incorporam aspectos de segurança e de saúde ocupacional, e tem por objetivo preservar a integridade física das instalações portuárias e proteção do meio ambiente oriundos do Código Marítimo Internacional de Mercadorias Perigosas (International Maritime Dangerous Goods Code - Código IMDG) e do Código Internacional para a Proteção de Navios e Instalações Portuárias  (International Ship and Port Facility Security Code - Código ISPS). Além disso, a norma se adapta aos regulamentos da Organização Marítima Internaciona l (IMO) e internaliza procedimentos da NR 29 - Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde no Trabalho Portuário, do Ministério do Trabalho e Emprego.

Keedi explica que, para efeitos da Resolução, são considerados produtos perigosos quaisquer substâncias nocivas ou perigosas quaisquer substâncias nocivas ou perigosas que, sob condições normais, tenham alguma instabilidade inerente, que, sozinhas ou combinadas com outras cargas, possam causar incêndio, explosão, corrosão de outros materiais. "Ou ainda que sejam tóxicas para ameaçar a vida, as instalações portuárias e o meio ambiente, se não houver controle adequado. Os recipientes e embalagens que tenham contido produtos perigosos e estejam sem limpeza e descontaminação que anulem seus efeitos prejudiciais também são considerados perigosos", disse.

Ele ressalta que o responsável pelo produto é o proprietário da carga, o importador e o exportador. "Ficou estabelecido que o trânsito dessas mercadorias deve ocorrer no menor intervalo de tempo necessário. Os produtos perigosos em trânsito por instalações portuárias não especializados deverão portar em sua documentação a indicação das respectivas datas de chegada e saída, sendo que o não cumprimento do prazo de saída deverá ser justificado adequadamente e em tempo hábil".

Somente podem transitar por instalações portuárias os produtos perigosos que estiverem de acordo com as normas vigentes, em adequadas condições de transporte e manuseio. Keedi explica que as mercadorias cujas embalagens apresentem indício de vazamento devem, por precaução, sem removidos para deposição em áreas destinadas a tal finalidade, dentro do porto organizado ou fora dele, disponibilizadas ou autorizadas pela Autoridade Portuária ou responsável pela instalação pertinente.

PREVIDÊNCIA PUBLICA NORMAS SOBRE CÁLCULOS DO FAP 2012


Previdência publica normas sobre o cálculo do FAP 2012
Data: 26/09/2011 / Fonte: Info Money

Brasília/DF - O Ministério da Previdência Social e da Fazenda publicaram, nesta segunda-feira (26), a Portaria nº 579/2011, que estabelece os índices de frequências, gravidade e custo por CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas) para calcular o FAP (Fator Acidentário de Prevenção) de 2012.

A portaria também informa que, a partir de 30 de setembro, as empresas poderão consultar sua alíquota do FAP que entrará em vigor no próximo ano. O respectivo desempenho de frequência, gravidade e custo será disponibilizado nas páginas na internet da Previdência Social e da Receita Federal.

Vale destacar que o fator é usado no cálculo do seguro de acidentes de trabalho.

ContestaçõesA publicação determina ainda que as empresas que estiverem impedidas de receberem FAP inferior a 1, por apresentarem casos de morte ou de invalidez permanente, poderão contestar comprovando terem realizado investimentos em recursos materiais, humanos e tecnológicos em melhoria na segurança do trabalho, com o acompanhamento dos sindicatos dos trabalhadores e dos empregadores.

A comprovação será feita mediante formulário eletrônico devidamente preenchido e homologado.

O formulário eletrônico será disponibilizado no site do Ministério da Previdência Social (http://www.previdencia.gov.br/) e da Receita Federal (http://www.receita.fazenda.gov.br/), deverá ser preenchido e encaminhado entre 1º de outubro de 2011 e 1º de novembro de 2011 e deve conter informações inerentes ao período considerado para a formação da base de cálculo do FAP anual.

 

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

PIPER ALFA

Amigos TST,
Nesse video você conhece todas as seguências de erros cometidos para o acidente da Plataforma Piper Alfa.


terça-feira, 27 de setembro de 2011

ASSÉDIO MORAL - RESUMO



RESUMO ASSEDIO MORAL


A humilhação e o constrangimentos em situações repetitivas e prolongadas  no ambiente de trabalho, causam dor, tristeza e sofrimento, um processo de violência psicológica que pode chegar ate arriscar a vida da vitima, esses são os fatores que identificam o Assedio Moral. Na maioria das vezes e praticado pelos chefes em relação aos seus subordinados.

O Assedio moral e um problema que vem atingindo varias classes de trabalhadores.  E como um inimigo invisível que pouco se pune. O Abuso do poder são fatores que contribuem para o comprometimento da saúde físico e mensal dos trabalhadores.

A violência moral no trabalho não é fenômeno novo e pode-se dizer que ela é tão antiga quanto o próprio trabalho.

Com a globalização e a conseqüente flexibilização das relações trabalhistas trouxeram gravidade, generalização, intensificação e a banalização do problema. O medo de perder o emprego e não voltar ao mercado formal  são fatores que levam aos trabalhadores a submissão e o fortalecimento da autoridade.

O assédio moral é uma prática inadmissível e condenável e deve ser estirpada do ambiente de trabalho. A ação dos colegas  trabalho e das entidades sindicais é importante para ajudar as vítimas e combater a violência. Divulgação e a informação permite que cada vez mais as pessoas saibam de seus direitos e lutem por eles.

ACIDENTE DE TRABALHO - CONCEITO


Acidente do trabalho - Conceito e caracterização
Acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa, com o segurado empregado, trabalhador avulso, médico residente, bem como com o segurado especial, no exercício de suas atividades, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte, a perda ou redução, temporária ou permanente, da capacidade para o trabalho.

O acidente do trabalho será caracterizado tecnicamente pela perícia médica do INSS, mediante a identificação do nexo entre o trabalho e o agravo.

Considera-se estabelecido o nexo entre o trabalho e o agravo quando se verificar nexo técnico epidemiológico entre a atividade da empresa e a entidade mórbida motivadora da incapacidade, elencada na Classificação Internacional de Doenças (CID).

Considera-se agravo para fins de caracterização técnica pela perícia médica do INSS a lesão, doença, transtorno de saúde, distúrbio, disfunção ou síndrome de evolução aguda, subaguda ou crônica, de natureza clínica ou subclínica, inclusive morte, independentemente do tempo de latência.

Reconhecidos pela perícia médica do INSS a incapacidade para o trabalho e o nexo entre o trabalho e o agravo, serão devidas as prestações acidentárias a que o beneficiário tenha direito, caso contrário, não serão devidas as prestações.

OBRIGAÇÕES DA EMPRESA – ENVIO DE CAT
A empresa é responsável pela adoção e uso das medidas coletivas e individuais de proteção e segurança da saúde do trabalhador, sendo também seu dever prestar informações pormenorizadas sobre os riscos da operação a executar e do produto a manipular.
Constitui contravenção penal, punível com multa, deixar a empresa de cumprir as normas de segurança e higiene do trabalho.

Nos casos de negligência quanto às normas de segurança e saúde do trabalho indicadas para a proteção individual e coletiva, a previdência social proporá ação regressiva contra os responsáveis.

O pagamento pela Previdência Social das prestações decorrentes do acidente do trabalho não exclui a responsabilidade civil da empresa ou de terceiros.

Por intermédio dos estabelecimentos de ensino, sindicatos, associações de classe, Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho, órgãos públicos e outros meios, serão promovidas regularmente instrução e formação com vistas a incrementar costumes e atitudes prevencionistas em matéria de acidentes, especialmente os acidentes de trabalho.
A empresa deverá comunicar o acidente do trabalho à Previdência Social até o primeiro dia útil seguinte ao da ocorrência e, em caso de morte, de imediato, à autoridade competente, sob pena de multa variável entre o limite mínimo e o limite máximo do salário-de-contribuição, sucessivamente aumentada nas reincidências, aplicada e cobrada pela Previdência Social. Desta comunicação receberão cópia fiel o acidentado ou seus dependentes, bem como o sindicato a que corresponda a sua categoria. Deverá ser comunicado os acidentes ocorridos com o segurado empregado (exceto o doméstico), o trabalhador avulso, o segurado especial e o médico-residente.

Na falta de comunicação por parte da empresa, podem formalizá-la o próprio acidentado, seus dependentes, a entidade sindical competente, o médico que o assistiu ou qualquer autoridade pública, não prevalecendo nestes casos o prazo de apenas um dia útil. Nesta hipótese, a empresa permanecerá responsável pela falta de cumprimento da legislação. Caberá ao setor de benefícios do INSS comunicar a ocorrência ao setor de fiscalização, para a aplicação e cobrança da multa devida.
Os sindicatos e entidades representativas de classe poderão acompanhar a cobrança, pela Previdência Social, das multas previstas para o descumprimento desta obrigatoriedade.
Considera-se como dia do acidente, no caso de doença profissional ou do trabalho, a data do início da incapacidade laborativa para o exercício da atividade habitual, ou o dia da segregação compulsória, ou o dia em que for realizado o diagnóstico, valendo para este efeito o que ocorrer primeiro.


ESTABILIDADE PROVISÓRIA DO ACIDENTADO
O segurado que sofreu acidente de trabalho tem garantida, pelo prazo mínimo de 12 meses, a manutenção do seu contrato de trabalho na empresa, após a cessação do auxílio-doença acidentário, independentemente da percepção de auxílio-acidente.

CUIDADO COM APARELHOS ELETRÔNICOS

Atenção!!

No feriado passado houve um princípio de incêndio em um apto no meu prédio (4 andares abaixo do meu), felizmente percebido a tempo pelos vizinhos (mesmo sendo no início, foram necessários 9 extintores para debelar o fogo).

 Fica o alerta: 
o morador cometeu um erro que muitos fazem: deixou o notebook ligado, juntamente com vários outros equipamentos, sobre uma toalha de mesa revestida de plástico, com outros materiais inflamáveis próximo, ou seja, armou uma bomba relógio e saiu.

 O carregador deve ter esquentado, o calor transferido à toalha de mesa e como não tinha ninguém em casa, começou o fogo. 

Os bombeiros, que só chegaram depois de tudo apagado, disseram que se o fogo tivesse se alastrado não teriam muito o que fazer devido à altura (obs. moro no 17º andar).

 Então, cuidado com carregadores em geral (notebook, celulares, etc...) 
que por natureza dissipam calor quando estão em uso... 
evitem deixá-los ligados durante a ausência de casa ou do trabalho, e caso seja imprescindível,
deixem sobre superfícies não inflamáveis (bancadas de pedra ou até sobre o piso cerâmico, sem nada que possa propagar fogo por perto)...
deixar carregando em cima da cama então, como tem gente que gosta de fazer, nem pensar.... 
tem coisas que a gente pensa que nunca vai acontecer com a gente mas.... acontece...  



      

ATOS INSEGUROS

Amigos TST,

Outra situação, um grupo de pessoas executando uma contrução de um telhado de uma casa, além de estarem sem nenhum equipamento de proteção, ainda fazem o serviço de corte com makita no topo do telhado, olhem só:



Se voce tem fotos de situações de risco, envie para o meu e-mail, pois estarei postando aqui.
e-mail silveiravaleria@hotmail.com

abraços a todos
Valeria Silveira

ATOS INSEGUROS

Ola Pessoal,
Da minha janela do apto, presenciei uma situação de insegurança, um rapaz fazendo uma instalação de uma antena no telhado de um predio de 5 andares, ele estava sem nenhuma proteção, colocando a sua vida em risco, pois qualquer deslize, seria uma queda de 15 metros, veja abaixo:




Infelizmente, presenciamos várias situações como essa em nosso dia a dia.

abraços a todos
Valeria Silveira

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

EXAUSTORES PARA ESPAÇO CONFINADO


Exaustores da Conect têm certificação do Inmetro
Data: 02/02/2010 / Fonte: Revista Proteção

Foto: Conect
Para atender às recomendações da Portaria 83 e da NR 33, todos os equipamentos elétricos utilizados em áreas classificadas devem possuir certificação do Inmetro. Em virtude disso, a nova linha de e­xaus­tores e insufladores da Conect possui toda sua unidade certificada. Cada componente do e­qui­pa­mento, des­de o motor até a tomada, cha­ve de liga/des­liga e carcaça contam com a cer­tificação validada pelo In­metro. Além disso, os exaustores possuem capacidade de movimentação de volumes de ar para atender aos diversos espaços confi­nados. Enquanto que o modelo UB20XX (1.392 m³/h) é in­dicado para pequenos espaços, o EFI 75XX (4.250 m³/h) e o EFI150XX (5.440 m³/h) são recomendados para espaços confinados maiores.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

 

PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

INTRODUÇÃO

Nas muitas atividades de trabalho existem inúmeros e minúsculos contaminantes que ficam suspensos no ar.

O ar que respiramos é composto de aproximadamente 21% de oxigênio, 78% de nitrogênio e 1% de outros gases. Nesta combinação, estes gases mantêm a vida. Sua saúde depende do ar puro que você respira, porém quando outras subtâncias estão presentes, você está sujeito a irritações, indisposições, problemas de saúde e até mesmo a morte.
Os riscos em um ambiente de trabalho, muitas vezes, não são percebidos
Qual o papel da empresa? Sua empresa deverá inspecionar regularmente os locais de trabalho para identificar e avaliar a natureza dos riscos que podem estar presentes. Também proporcionar aos seus funcionários a proteção respratória adequada, bem como informações e treinamento, sobre o uso correto dos equipamentos.
Você também desempenha um importante papel. Depois de selecionar o respirador apropriado deve utilizá-lo sempre que estiver em uma área qyue necessite de proteção respiratória. Para sua própria segurança, verifique se o seu respirador está se ajustando bem ao rosto e se é necessário algum reparo.
Também deve comunicar à sua supervisão se houver problemas com o equipamento ou se você tem alguma enfermidade como asma, alergias ou pressão arterial elevada, que o impeça de usar um respirador.

Você e sua empresa podem trabalhar juntos para proteger a saúde dos trabalhadores em situação perigosa.


CONHECENDO OS RISCOS


É importante conhecer os possíveis riscos que podem afetar a sua saúde. Simplesmente porque o ar parece puro, não significa que não existem riscos, muitas das vezes eles não são visíveis e nem têm cheiro.
Se você conhecer a existência dos perigos, poderá proteger-se deles.
De forma geral, as atividades de trabalho podem apresentar as seguintes situações de risco ao sistema respiratório:
Poeiras, fumos e névoas
São pequenas partículasque permanecem suspensas no ar, podendo sere facilmente inaladas
As poeiras são formadas quando um material sólido é quebrado, moído ou triturado. Quanto menor a partícula, mais tempo ela ficará suspensa no ar, sendo maior a chance de ser inalada. Ex: minério, madeira, poeiras de grãos, amianto, sílica, etc.
Os fumos ocorrem quando um metal ou plástico é fundido (aquecido), vaporizado e resfriado rapidamente, formando partículas muito finas que ficam suspensas no ar. Ex: soldagem, fundição, extrusão de plásticos, etc.
As névoas são encontradas quando líquidos são pulverizados, como operação em pinturas. São formadas normalmente quando há geração de spray.
Gases e Vapores
São substâncias que têm a mesma forma do ar, por isso se misturam perfeitamente a ele, e passam pelos pulmões, atingindo a corrente sangüínea, atavés da qual chegam a todos os órgãos do corpo humano, como cérebro, rins, fígado, etc.
Os gases são substâncias não líquidas ou sólidas nas condições normais de temperatura e pressão, tais como oxigênio, nitrogênio, gás carbônico, etc.
Os vapores ocorrem através da evaporação de líquidos ou sólidos, geralmente são caracterizados pelos odores (cheiro), tais como gasolina, querosene, solvente de tintas, etc.
Deficiência de Oxigênio
Um ar limpo é composto, normalmente por 21% de oxigênio, 78% de nitrogênio e 1% de outros gases. Uma pessoa em repouso respira de 20 a 30 litros de ar por minuto. Quando está realizando algum trabalho ou fazendo exercícios físicos, o consumo de ar aumenta para 30 a 40 litros por minuto. A deficiência de oxigênio pode ocorrer em locais fechados, onde a porcentagem de oxigênio é muito baixa. Deve-se normalmente a uma reação química, um processo de combustão (um incêndio), à presença de um gás que desloca o oxigênio ou o consumo do oxigênio do ar por microorganismos.
Temperaturas extremas
Um ar muito quente ou muito frio também pode ser perigoso, dependendo da tempaeratura e do tempo que uma pessoa está exposta ao ambiente.


EFEITO DOS CONTAMINANTES À SAÚDE


Sistema Respiratório
Um fantástico mecanismo natural a nosso serviço. Sua finalidade é absorver o oxigênio do ar e transferí-lo para o sangue. Durante a respiração, o ar penetra pelo nariz ou boca, e através da traquéia atinge os pulmões. Nos pulmões, o ar ainda passa por pequenos tubos (bronquílos), até chegar aos alvéolos, onde o oxigênio é transferido para a corrente sangüínea. Nesta fase do processo, os alvéolos trocam o oxigênio pelo gás carbônico do sangue (que é o gás residual não aproveitado pelos órgãos do corpo) e o transfere para ser expirado. O oxigênio é então distribuído pelo sangue por todos os órgãos do corpo humano, os quais realizarão suas funções distintas. Como podemos ver, o sistema respiratório é de fundamental importância para a realização do milagre da vida. Alguns contaminantes provocam reações imediatas no organismo como tosse, tonturas, dores de cabeça, espirros ou falta de ar. Existem porém, doenças provocadas por certos ar, que só são descobertas após vários anos de exposição.
Defesas naturais do organismo
O corpo humano tem um incrível sistema respiratório que leva o ar contendo oxigênio para os pulmões. Para que possamos respirar um ar limpo e normal, as defesas do nosso organismo agem como purificadores de ar.
Pêlos: os pêlos do nariz , servem para segurar e prender as partículas maiores que inalamos juntos com o ar.
Cílios: os cílios são pequenos pêlos, que auxiliam no trabalho de purificação do ar. Pulsando 10 a 12 vezes por segundo, eles movimentam as partículas que possam ter passado pelo nariz, de modo que seja possível expectorá-las.
Muco: as vias respiratórias possuem uma substância líquida chamada muco, que serve, juntamente com os cílios, para arrastar essas ártículas até a garganta. A tosse é um reflexo do corpo que expulsa e joga fora essas partículas.
Doenças
Apesar das defesas naturais, alguns contaminantes conseguem penetrar profundamente no sistema respiratório e causar algumas doenças, como as pneumoconioses. Veja abaixo alguns exemplos de pneumoconioses:
Silicose - é causada por partículas da sílica, muito comum nas indústrias cerâmicas, minerações, pedreiras e metalúrgicas, provocando uma redução na capacidade respiratória.
Abestose - é causada pelas fibras do abesto (amianto), provocando redução na capacidade de trânsferência de oxigênio para o sangue, além de câncer.
Antracose - também conhecida como "doença do pulmão preto" ou "doença dos mineiros". É causada pela inalação de partículas de carvão mineral.
Bissinose - é causada principalmente pelas partículas de algodão, comum nas indústrias têxteis. Provocam redução na capacidade respiratória, febre e tosses freqüentes.
Pulmão dos fazendeiros - é provocada pala inalação de partículas dos cereais (sementes), madeiras ou fenos. Causam um tipo de cicratização nos pulmões, febre, calafrios, tosse, dores musculares e redução na capacidade de respiração.
Doenças mais comuns - bronquites, resfriados crônicos, alergias e sinusites são também provocadas pela inalação de contaminantes.


COMO SE PROTEGER DOS CONTAMINANTES


Uma das formas de proteger o trabalhador contra a ianlação de contaminantes atmosféricos é através do uso de Equipamento de proteção Respiratória (EPR).
Estes equipamentos, popularmente conhecidos como respiradores (máscaras), são constituídos por uma peça que cobre, no mínimo, a boca e o nariz, através da qual o ar chega à zona respiratória do usuário, passando por um filtro ou sendo suprido por uma fonte de ar limpa.
Os respiardores filtrantes são geralmente compostos de várias camadas de filtros, que retém certos contaminantes suspensos no ambiente de trabalho.


SELECIONANDO O RESPIRADOR ADEQUADO


Existem basicamente, duas classes de respiradores: os que filtram o ar do ambiente local são chamados de purificadores de ar; e os respiradores que recebem o ar de uma fonte externa ao ambiente de trabalho, os de ar mandado (ou linha de ar comprimido) e a máscara autônoma.
Ainda, os respiradores podem ser: peça semifacial ou peça facial inteira. Na classe de repiradores de ar, temos:
Respiradores semifaciais sem manutenção
Estes respiradores auto-filtrantes podem ser destinados à proteção contra a inalação de partículas, gases ou vapores, dependendo do tipo de contaminante e filtros existentes. Se este contaminante é uma partícula, será necessário um filtro mecânico. Para os gases e vapores será um filtro químico, composto de carvão ativado ou outro adsorvente.
Estes respiardores cobrem o nariz e a boca, e como qualquer outro respirador, devem ser ajustados e usados corretamente, sendo necessários trocá-los sempre que estiverem saturados ou deformados, não precisando de reparos ou trocas de peças.
Respiradores semifaciais reutilizáveis (purificadores de ar)
Como o nome diz estes respiardores semifaciais cobrem a região do nariz e da boca. Normalmente são compostos por uma peça feita de borracha, silicone ou outro elastômero e a purificação do ar é feita através da colocação de filtros e ou cratuchos para partículas, gases ou vapores; que deverão ser trocados sempre que estiverem saturados; isto é, quando a pessoa estiver sentindo ou gosto do contaminante.
Para que haja proteção contra os contaminantes é muito importante que se utilize o filtro correto para cada situação.
Além disso, nunca se esqueça de ajustar o respirador no rosto e examiná-lo, verificando se está em perfeito estado de uso.
Respiradores de peça facial inteira (purificadores de ar)
Os respiradores peça facial inteira protegem além do sistema respiratório, também os olhos. Além disso, são recomendados para ambientes com concentrações mais altas de contaminantes do que as peças semifaciais.
Podem ser utilizados com filtros para eliminar poeiras, fumos, névoas, gases ou vapores de ar.
Se compararmos, quando utilizamos um respirador tipo peça semifacial podemos reduzir em 10 vezes a concentração do contaminante no ambiente; já se usarmos a peça facial inteira podemos obter no mesmo ambiente uma redução de 100 vezes a concentração do contaminante.
Esta diferença deve-se ao fato de que o respirador facial inteiro envolve todo o rosto permitindo uma melhor vedação. Estes respiradores vedam a região da testa, uma superfície mais plana, se comparada ao nariz.
Respiradores com suprimento de ar
Os equipamentos de suprimento levam o ar através de uma traquéia plástica para dentro do respirador.
Este ar pode estar sendo enviado por um ar comprimido ou um conjunto de cilindros de ar comprimido (linha de ar comprimido); ou no caso das máscaras autônomas de ar é armazenado em um cilindro, sob alta pressão dando maior mobilidade ao usuário.
A autonomia de ar destes equipamentos é de normalmente de 30 a 60 minutos, dependendo da atividade que será realizada e das dimensões e pressão do cilindro.
Certos tipos de respiradores com suprimento de ar protegem contra deficiência de oxigênio, concentrações muito elevadas de poeiras, fumos, névoas, gases e vapores, onde os respiradores purificadores de ar não podem ser utilizdos.


COMO IDENTIFICAR UM BOM RESPIRADOR


Para que o respirador seja adeqaudo e garanta uma eficiente proteção respiratória, devemos considerar as seguintes características:
Eficiência do filtro - A qualidade do elemento filtrante é muito importante para a adequada proteção respiratória. É muito importante que se faça a escolha do filtro apropriado para cada situação e contaminante.
Vedação - Um respirador que não se ajusta bem à face não dará uma boa vedação, e não estará protegendo o usuário, uma vez que os contaminantes entrarão pelas deficiências de vedação.
Tempo de uso - Após ter sido selecionado, com base nos riscos existentes no ambiente de trabalho, o respirador deve ser usado por todo o tempo em que você permanecer no ambiente contaminado. A exposição a estes ambientes, mesmo que por curtos períodos pode causar doenças ocupacionais ou até mesmo a morte.


COMO COLOCAR ADEQUADAMENTE UM RESPIRADOR


Sem manutenção
1. Leve o respirador ao rosto, apoiando-o inicialmente no queixo e depois cobrindo a boca e o nariz. Puxe o elástico superior, ajustando-o bem, acima das orelhas. depois faça o mesmo com o elástico de baixo, passando-o pela cabeça e ajustando-o na nuca.
2. Com dois dedos de cada mão pressione a peça de alumínio de forma a moldá-la ao seu formato de nariz.
3. Para verificar o ajuste, coloque as mãos na frente do respirador cobrindo toda sua superfície e inale. O ar não deve passar pelas laterais.
De borracha, silicone ou elastômero
1. Coloque o respirador no rosto e posicione o elástico superior sobre a cabeça. Encaixe os elásticos inferiores (de baixo) ligando as presilhas atrás do pescoço.
2. Puxe as extremidades dos elásticos superiores, e depois os inferiores, para fazer o ajuste do respirador ao rosto.
3. Verificação de vedação com pressão positiva: Coloque a palma da mão sobre a válvula de exalação e assopre suavemente várias vezes. A peça facial deverá se expandir suavemente sem ocorrer vazamento.
4. Teste de pressão negativa: Coloque as mãos sobre os cartuchos e/ou filtros e inale profundamente várias vezes. A peça facial deverá comprimir levemente contra o rosto sem ocorrer vazamento.


CUIDADOS COM O RESPIRADOR


Para que o respirador possa ter um bom tempo de duração e conservação, são necessários alguns cuidados do usuário. Antes de entrar em uma área contaminada, verifique se o respirador não está danificado.
No caso de respiradores com filtros recambiáveis, lave o respirador em água corrente com detergente neutro, como indicam as instruções; retirando as peças se necessário. Caso os filtros e cartuchos estiverem saturados troque-os por novos. Não suje nem danifique a parte interna do respirador, que ficará em contato com a região da boca e do nariz. Se estiver que manusear seu respirador com as mãos sujas, pegue-o pela parte externa. Não o deixe sobre equipamentos ou lugares sujeitos a poeiras ou contaminantes.
Ao fim do trabalho ou nos intervalos de descanso, guarde o respirador em um saco plástico e coloque-o em lugar apropriado (gaveta, armário, etc.). Se sentir dificuldade na respiração, cheiro ou gosto do produto que está trabalhando, pode ser que esteja na hora de trocar de respirador (respiradores sem manutenção) por um novo, ou substituir os filtros (respiradores com manutenção).
A barba impede o ajuste e vedação adequados do respirador, facilitando a passagem dos contaminates. Por isso pessoas com barba não devem usar respiradores que necessitem vedação facial.
Em caso de dúvida ou pra informação adicioanl, procure o responsável pela segurança de sua empresa.
O conteúdo desta página foi retirado da "Cartilha de Proteção Respiratória" da Empresa 3M.

DICAS DE SAÚDE


Dicas de Saúde - BOCA
Livrando-se do Mau Hálito
Escove seus dentes após as refeições.
Utilize o fio dental diariamente para remover resíduos de comida.
Sempre que tiver problemas na gengiva, consulte seu dentista.
Remédios Caseiros para inflamações na Boca

Utilize pastilhas ou sprays para garganta para aliviar a dor.
Faça gargarejos com água e um pouco de sal para remover fragmentos de comida.
Reduza a dor tomando analgésicos.
Escovando os Dentes

Não se afobe ao escovar os dentes. Use um toque suave. Mova a escova em pequenos círculos por toda a superfície dos dentes. Também escove suavemente sua gengiva. Isto estimula o fluxo do sangue na mesma para mantê-la saudável.
Prevenindo Cáries

Após as refeições, escove seus dentes com um creme dental com flúor.
Utilize o fio dental diariamente para remover resíduos por entre os dentes.
Limite seus lanches entre as refeições, a menos que você escove os dentes após cada um deles.
Use um antisséptico bucal com flúor para tornar os dentes mais resistentes às cáries.
Visite seu Dentista regularmente.
Utilizando o Fio Dental

Utilizar o fio dental é muito importante para a saúde de seus dentes e gengivas. Ele ajuda a remover as bactérias que se desenvolvem entre os dentes e nas gengivas, antes que elas possam causar qualquer dano. Passe o fio dental diariamente, empurrando-o para baixo, entre os dentes. Mova o fio dental para baixo e para cima (não adianta mover para trás e para frente) e permita-o deslizar entre a superfície do dente e gengiva. Se você tiver problemas para retirar o fio dental do meio de seus dentes, simplesmente solte um dos lados e puxe-o através dos mesmos.
Não fique alarmado se suas gengivas sangrarem nas primeiras vezes que você utilizar o fio dental. Se elas continuarem sangrando, porém, avise seu Dentista.
O que fazer se você perder um Dente

Encontre o dente (ou qualquer pedaço dele).
Lave o dente e coloque-o numa solução morna de água e sal.
Você poderá ser capaz de, suavemente, recolocar o dente inteiro dentro da cavidade. Se uma mordida suave segurá-lo no lugar, ele pode ser mantido lá até você conseguir ir ao Dentista.
Sempre consulte seu Dentista o mais rápido possível, em casos de dentes quebrados ou perdidos.
Cuidando da Dentadura

Limpe sua dentadura diariamente, removendo todos os resíduos existentes.
Encha a pia com água, pela metade, e escove sua dentadura sobre a água. Caso você a deixe cair haverá menos chances de quebrá-la.
Se você for dormir com a dentadura, escove-a antes de ir para cama.
Se você tira sua dentadura à noite, deixe-a em uma solução saturada; então escove-a de manhã, antes de colocá-la de volta na sua boca.

Dicas de Saúde - CORAÇÃO E VASOS SANGÜÍNEOS
Como evitar a Dor de Angina

Pare de fumar - ou pelo menos reduza o número de cigarros.
Controle a pressão.
Mantenha o nível de colesterol baixo.
Se você é diabético, controle o nível de açúcar no sangue.
Perca peso se for preciso.
Evite atividades externas em tempo muito frio.
Evite atividades intensas depois de uma refeição abundante.
Faça exercícios. Consulte seu médico antes de iniciar um programa de exercícios caso você tenha dor no peito, histórico familiar de doenças do coração, ou se você tiver mais que 40 anos.
Vinho para o Coração?

Vários estudos realizados nos últimos vinte anos têm mostrado que beber uma taça de vinho por dia pode reduzir o risco de doenças do coração. O vinho tinto pode ter um efeito de proteção, enquanto outras bebidas alcoólicas, tais como cerveja ou licor, não têm este efeito. O vinho branco é menos eficiente.
Sintomas emergenciais de um Ataque do Coração
Sensação freqüente de pressão no peito.
Suor excessivo.
Dor que se estende para o ombro esquerdo, braço esquerdo ou mandíbula.
Náusea e vômito.
Respiração curta e rápida.
Qualquer desconforto no peito que não passe.
Se você tem alguma combinação destes sintomas, não demore! Um tratamento adequado recebido dentro das primeiras poucas horas anteriores a um ataque do coração pode evitar danos irreversíveis. Chame uma ambulância e seja transportado com emergência imediatamente.
Perspectivas após um Ataque do Coração

Após o período crítico de seis a doze horas posteriores ao término de um ataque do coração, as chances são boas - cerca de sete em dez - de que a pessoa viverá pelo menos outros cinco anos. É claro que isto dependerá da extensão das lesões e de qual parte do coração foi afetada. Os hábitos alimentares, o de fumar e hábitos de exercícios precisam ser mudados para melhorar as chances de sobrevivência a longo prazo. Consulte seu Cardiologista.
Prevenindo Ataques do Coração

Se você fuma, pare de fumar! Consulte seu Médico.
Controle o índice de colesterol no sangue e a pressão sangüínea. Avalie sua tendência a Diabetes com seu Médico. Níveis altos destes índices são fatores de risco para Ataque do Coração.
Reduza a quantidade de gorduras que você ingere e aumente a quantidade de frutas, fibras e vegetais.
Tente caminhar durante 30 a 60 minutos, de três a cinco vezes por semana. Você pode preferir atividades aeróbicas, tais como nadar, correr, fazer exercícios de bicicleta ou remar. Consulte antes seu Médico para começar estas atividades, se você está acima dos 40 anos.
Reduzindo a Pressão Alta

Não use tabaco. Produtos com nicotina podem fazer com que seu corpo libere adrenalina. A adrenalina leva seus vasos sangüíneos a contrair e seu coração a bater mais rápido, aumentando assim a sua pressão sangüínea.
Perca peso se você precisar. A redução de peso promove uma redução de sua pressão diastólica.
Exercite-se regularmente. Isto pode ajudá-lo a perder peso e também pode reduzir a pressão sangüínea naturalmente.
Limite a quantidade de sódio que você ingere a menos de 2.300 mg por dia.
Limite a quantidade de álcool que você bebe a não mais do que dois drinques por dia.
Ingira potássio, cálcio e magnésio suficientes. Estes minerais podem ajudar a reduzir a pressão sangüínea.
Coma menos gordura e colesterol para ajudar a reduzir o risco da arterosclerose. A arterosclerose pode aumentar a pressão sangüínea, endurecendo os vasos sangüíneos, e tornando-os menos capazes de controlar a pressão sangüínea.
Tente técnicas de relaxamento ou "biofeedback". O stress pode afetar a pressão sangüínea.
O que evitar se você tem o "Fenômeno de Raynaud"

O "Fenômeno de Raynaud", ou acrocianose, é uma condição de cianose simétrica nas extremidades, ou ainda, coloração desigual persistente, azul ou vermelha, da pele do dedos, punhos e tornozelos, apresentando, também, sudorese e frieza dos dedos.
Evite:
Fumar.
Temperaturas frias.
Fenilpropanolamina (um ingrediente comum em descongestionantes e auxiliares dietéticos).
Pílulas para dieta.
Anticoncepcionais.
Vibrações pesadas.
Prevenindo Varizes
Dê intervalos no ato de ficar em pé e levante seus pés quando você puder.
Vista meias de suporte, bem ajustadas, para reduzir o risco sofrer de varizes.
Evite vestir meias na altura dos joelhos que sejam apertadas, bem como ligas, cintas e meias-calças.
Evite sentar com suas pernas cruzadas.
Dê curtas caminhadas durante o seu dia de trabalho; "caminhe no lugar" enquanto trabalha ou mexa seus dedos dos pés com freqüência. Isto permite a ação dos músculos para bombear o sangue em suas pernas e assim ajuda a prevenir a estagnação do sangue nas veias.


Dicas de Saúde - FÍGADO E VESÍCULA BILIAR
O álcool e o fígado

Existem três estágios de danos no fígado causados pela ingestão excessiva de álcool:
-Fígado alcoólico gordo- O fígado, normalmente marrom-avermelhado, torna-se amarelo e passa a ter mais células gordas. Pode ocorrer nenhum sintoma.
-Hepatite alcoólica- O fígado torna-se inflamado. Nos sintomas incluem-se icterícia, bem como sentir-se doente e com febre. Pode ocorrer o colapso do fígado neste estágio.
-Cirrose alcoólica- O álcool causou cicatrizes permanentes no fígado. A cirrose pode ser fatal.
Icterícia

Algumas vezes a pele torna-se amarelada. Isto é conhecido como icterícia. A icterícia não deve ser ignorada, pois pode significar algum problema com o fígado. A icterícia é especialmente percebidas no branco dos olhos e na palma das mãos. A urina pode se tornar marrom escura. Pode-se ter muita coceira na pele. A cor amarelada é causada pelo acúmulo de um pigmento gerado pela quebra das glóbulos vermelhos velhos do fígado. Se o fígado estiver deficiente ou inchado, ou se o duto biliar entupir ou for comprimido por um tumor, o nível deste pigmento no sangue aumenta porque o fígado não pode se livrar do mesmo.


Dicas de Saúde - GARGANTA
Prevenindo a propagação de Viroses e Bactérias

Se possível, fique longe de pessoas que estejam com doenças respiratórias fortes, tais como resfriados e gripes.
Lave suas mãos freqüentemente, especialmente antes das refeições.
Utilize um remédio para resfriados, para evitar coriza, e um remédio para o controle da tosse.
Esteja certo de estar tomando corretamente os antibióticos que seu Médico receitou, para que a infecção não volte.
Remédios caseiros para Dores de Garganta

Descanse sua voz.
Tome um analgésico.
Beba líquidos mornos para não irritar sua garganta.
Chupe pastilhas para a garganta ou balas fortes.
Use sprays para garganta.
Use um vaporizador em casa para manter o ar úmido.
Desligue o aquecedor no seu quarto à noite. O aquecedor pode secar o ar e irritar sua garganta.
Troque de escova de dente ao final da infecção (para prevenir nova infecção)
O que é uma Tonsilectomia?

A tonsilectomia consiste na remoção cirúrgica das amídalas. Geralmente é considerada como uma cirurgia ambulatorial. A recuperação leva três semanas, mas o paciente já se sentirá melhor após uma semana.


Dicas de Saúde - MÃOS E PÉS
Cuidados caseiros para evitar o "Pé de Atleta"

-Mantenha o pé infectado descoberto e seco.
-Troque as meias sempre que estiverem úmidas.
-Use apenas meias brancas para evitar qualquer irritação pela tintura.
-Use um secador de cabelos para secar seus sapatos ou deixe-os fora de casa para secar.
-Não use sapatos que estejam úmidos - espere até que estejam totalmente secos por dentro.
-Use sprays para fungos, pós e também cremes.
Trabalhadores que geralmente desenvolvem a síndrome do "Túnel de Carpo":

-Trabalhadores de linha de montagem.
-Carpinteiros.
-Digitadores.
-Processadores de carne.
-Mecânicos.
-Músicos, especialmente aqueles que tocam instrumentos de corda.
Prevenindo a síndrome do Túnel de Carpo

-Dê paradas regulares quando realizar atividades que requerem movimentos repetitivos do punho.
-Ocasionalmente, se possível, mude a forma como você faz os movimentos.
-Se você digita, ajuste a cadeira para que seus antebraços fiquem no nível do teclado. -Utilize um suporte para o punho.

Como aparar, cuidadosamente, os calos

-Use uma tesoura pequena e afiada.
-Corte paralelamente à superfície da pele.
-Comece no centro, cortando um pouco mais profundo a cada vez.
-Se a área fica mais confortável quando você pressiona com seu dedo, você aparou pele suficiente.
-Se você se cortar, pressione para parar de sangrar. Depois aplique um remédio antibiótico e um band-aid. Evite que isto aconteça, sendo cuidadoso e não aparando em exagero.


Se você tem diabetes, deixe seu médico ou podólogo (médico especializado em cuidar dos pés) remover as calosidades para prevenir danos ou possíveis infecções. As pessoas com diabetes têm risco elevado de adquirir infecções sérias de feridas nos pés.

Dicas de Saúde - OLHOS
Oftalmologista X Optometrista: qual a diferença?

Um optometrista é qualificado para examinar olhos, enfocando problemas e prescrevendo lentes (óculos ou lentes de contato) para corrigir problemas de visão. Mas visto que um optometrista não é médico, ele não pode prescrever remédios ou cirurgia. Um oftalmologista pode prescrever lentes e exercícios para ajudar nos problemas da visão e também pode prescrever remédio ou cirurgia.
Vendo bolas ou "fios flutuantes"

Você pode, às vezes, ver pintas ou partículas semelhantes a um fio ou "cabelos" flutuando lentamente através de seu campo de visão. Isto é normal. Estas partículas são "pedaços" de vítreo, a substância gelatinosa que preenche o globo ocular. Algumas vezes estas partículas de vítreo quebram e flutuam através de sua visão. Elas são inofensivas e somem sozinhas.
Sensibilidade à luz

A sensibilidade à luz (fotofobia) pode ser bastante desconfortável. Óculos escuros ajudam a aliviar o problema. A fotofobia é comum em pessoas com pele de coloração clara. A inflamação da íris também pode causar sensibilidade à luz, bem como abrasão córneo. Se você repentinamente tornar-se sensível à luz, procure um médico.
Prevenindo a Conjuntivite

-Lave suas mão freqüentemente, especialmente se esteve com alguém com conjuntivite ou outra infecção em qualquer lugar do corpo.
-Mantenha as mãos longe de seus olhos.
-Não divida toalhas de rosto ou banho.
-Não esfregue seus olhos se você sentir algo dentro dele.
-Use um colírio suave ou espirre água levemente nos olhos para remover partículas estranhas dos mesmos.
-Anti-histaminas podem ajudar a aliviar a coceira.
-Cuide das lentes de contato de acordo com as instruções de seu especialista.
-Use proteção para os olhos quando manusear tintas, solventes ou outros produtos químicos que possam espirrar em seus olhos.


quinta-feira, 22 de setembro de 2011

ILUSTRAÇÕES DE SEGURANÇA





PLACA DE SEGURANÇA


,



TRABALHADORES DAS INDUSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO REALIZAM MANISFESTO


Trabalhadores das indústrias de alimentação realizam manifesto
Data: 21/09/2011 / Fonte: Agora MS

Brasília/DF - Os trabalhadores das indústrias de alimentação farão nesta quinta-feira (22/09), em Brasília (DF), uma manifestação pela valorização do trabalhador, com a participação de várias entidades sindicais. A categoria, que conta com mais de 2 milhões de trabalhadores, sendo 500 mil somente na área de frigoríficos, luta pela criação de um parâmetro nacional do piso salarial e melhoria das condições de trabalho. A manifestação terá concentração às 9h, atrás do Teatro Nacional, em Brasília (DF), com passeata até a Confederação Nacional da Indústria (CNI), localizada no Setor Bancário Norte - Quadra 1.

Mais de 200 entidades de diversas categorias já confirmaram presença e querem ser recebidas pelo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade. A ação faz parte do encerramento do 5º Congresso Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins, que ocorre entre os dias 20 e 22 de setembro, no Centro de Treinamento Educacional (CTE/CNTI), em Luziânia (GO). A categoria se prepara para indicativo de greve e paralisação da produção nacional, caso as negociações com as indústrias do setor não avancem.

A greve atingirá principalmente os estados de maior produção, refletindo no abastecimento de carnes e demais produtos alimentícios em todo o país. "Essa greve causará impactos nacional e internacional. Esperamos que uma negociação seja iniciada e que consigamos nesse manifesto em frente à CNI unificar a luta da classe trabalhadora. Mas, caso seja necessário, estamos preparados para uma mobilização nacional e greve geral", diz Artur Bueno.

A proposta da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA), elaborada por mais de 60 entidades sindicais e entregues à CNI no dia 16 de setembro, reivindica a aprovação do piso salarial de R$ 1 mil e a adoção de uma Norma Regulamentadora que prevê alternativas de segurança e saúde para a categoria. Apesar da remuneração média do setor atingir R$ 1.058,43, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), levantados pelo Dieese, em parceria com a CNTA (2010), o valor na folha de pagamento nas diferentes regiões varia entre R$ 816,87 e R$ 1.150,83, sendo que 28% recebe entre 1 e 1,5 salário mínimo.

Segundo o presidente da entidade, Artur Bueno, a adoção de um piso salarial justo e a valorização do trabalhador poderão reduzir a alta rotatividade de mão de obra e aumento da qualidade dos produtos a partir de condições mais dignas de trabalho. "Nossas reivindicações são para garantir condições mínimas de trabalho e contemplar toda a classe trabalhadora, além da categoria da alimentação. Queremos unificar a nossa luta e garantir piso salarial justo, redução da jornada de trabalho e saúde para o trabalhador", afirma. Segundo o presidente, o 5º Congresso pode aprovar ainda a extensão das reivindicações para os trabalhadores dos demais setores da categoria, além dos frigoríficos, como usinas de açúcar, fábricas de bebidas, doces e biscoitos, unificando a luta dos trabalhadores.

A quantidade de acidentes de trabalho, provocados pela exposição dos trabalhadores de frigoríficos às baixas temperaturas, ruídos e umidade, além dos movimentos repetitivos que geram graves doenças ocupacionais, também é fator de preocupação para a entidade. "Queremos a manutenção obrigatória de um médico do trabalho dentro das empresas, mas que não tenha vínculo com a indústria. Muitas vezes o médico fica subordinado e acaba remediando, indiscriminadamente, os trabalhadores com analgésicos para camuflar a dor, que agrava um problema de saúde. Tudo em prol do lucro", diz.

Outra proposta da entidade é a necessidade de pausas de 10 minutos para cada 50 minutos de trabalho, para quem trabalha com sobrecarga muscular e frio excessivo, além de intervalos para refeição. A redução da jornada de trabalho de 7h20 diárias para 6 horas também faz parte da reivindicação da categoria e está no Projeto de Lei que regulamentará a profissão do setor frigorífico, ainda em tramitação na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), no Senado Federal.

Foto: SRTE-MT

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

ESPAÇO CONFINADO - VÁRIAS INFORMAÇÕES



O QUE SÃO ESPAÇOS CONFINADOS?
· São espaços não projetados para ocupação contínua por trabalhadores.· Suas aberturas de entrada e saída são de difícil acesso.· Podem ter pouca ou nenhuma ventilação.· Podem ter pouco ou nenhum oxigênio.· Podem conter produtos tóxicos ou inflamáveis.

ONDE É ENCONTRADO O ESPAÇO CONFINADO?· Construção civil· Beneficiamento de minérios· Siderúrgicas e metalúrgicas· Indústria de papel e celulose· Indústria gráfica· Indústria alimentícia· Indústria da borracha do couro e têxtil· Indústria naval e operações marítimas.· Indústrias químicas e petroquímicas· Serviços de:· Gás· Águas e esgoto· Eletricidade· Telefonia· TV a cabo· Agricultura· Agro-Indústria

TIPOS DE TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS:· Manutenção, reparos, limpeza ou inspeção de equipamentos ou reservatórios.· Obras da construção civil.· Operações de salvamento e resgate.

RISCOS QUANDO SE TRABALHA EM ESPAÇOS CONFINADOS:· Falta de oxigênio· Incêndio ou explosão· Intoxicação por substâncias químicas· Acidentes fatais ou incapacitantes· Infecções por agentes biológicos

COMO EVITAR ACIDENTES EM ESPAÇOS CONFINADOS?· Certificando-se que a sua empresa segue medidas de segurança do trabalho.· NBR 14.787 – “Espaços Confinados – Prevenção de Acidentes, Procedimentos e Medidas de Proteção” Associação Brasileira De Normas Técnicas· NR 18.20 – “LOCAIS CONFINADOS” MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

QUANDO VOCÊ PODE ENTRAR EM UM ESPAÇO CONFINADO?
· Somente quando sua empresa fornecer a autorização na Folha de Permissão de Entrada,· Essa Folha de Permissão de Entrada é exigida por lei e é executada pelo supervisor.· O serviço a ser executado deve sempre ser acompanhado por um vigia.

A EMPRESA DEVE PROVIDENCIAR:
· Exames médicos· Treinamento a todos os trabalhadores· Folha de permissão de entrada· Supervisor de entrada· Vigia· Inspeção prévia no local· Sinalização e isolamento da área· Equipamentos medidores de oxigênio, gases e vapores tóxicos e inflamáveis· Equipamentos de ventilação· Equipamentos de proteção individual· Equipamentos de comunicação, iluminação e resgate.
DIREITOS DO TRABALHADOR – ENTRADA SEGURA· Não entrar em espaço confinado, caso as condições de trabalho não sejam seguras. Portaria 3214, do Ministério do Trabalho, Norma Regulamentadora Número 9 – item 9.6.3· Entrar em espaço confinado somente após o supervisor de entrada realizar todos os testes e adotar as medidas de controle necessárias

DIREITOS DO TRABALHADOR - TREINAMENTO
· Conhecer os riscos do trabalho a ser executado· Conhecer o trabalho a ser executado· Conhecer os procedimentos e equipamentos de segurança para executar o trabalho.· Conhecer os procedimentos e equipamentos de resgate e primeiros socorros· Receber todos os equipamentos de segurança necessários para execução dos trabalhos.
DEVERES DO TRABALHADOR:· Fazer os exames médicos.· Participar dos treinamentos e seguir as informações de segurança· Usar os equipamentos fornecidos.· Comunicar riscos
MEDIDAS DE SEGURANÇA – FOLHA DE PERMISSÃO DE ENTRADA· A Folha de Permissão de Entrada contém procedimentos escritos de segurança e emergência.· Verificar se as medidas de segurança foram implantadas e se a folha de permissão de entrada está assinada pelo supervisor de entrada.· O trabalhador deve entrar no espaço confinado com uma cópia da folha de permissão de entrada.
MEDIDAS DE SEGURANÇA – SINALIZAÇÃO E ISOLAMENTO DA ÁREA· A sinalização é importante para informação e alerta quanto aos riscos em espaços confinados.· O isolamento é necessário para evitar que pessoas não autorizadas se aproximem do espaço confinado.
MEDIDAS DE SEGURANÇA – SUPERVISOR DE ENTRADA E VIGIAO SUPERVISOR DE ENTRADA DEVE:· Verificar os riscos de acidentes.· Realizar as medições dos níveis de oxigênio, gases e vapores tóxicos e inflamáveis.· Providenciar e manter os equipamentos de segurança e de resgate necessários.· Se responsabilizar pelas informações contidas na Folha de Permissão de Entrada.
O VIGIA DEVE:
· Ficar o tempo todo em contato com a equipe no interior do espaço confinado.· Acionar os serviços de resgate e primeiros socorros.

MEDIDAS DE SEGURANÇA – TESTES DO AR
· Os testes do ar interno são medições para verificação dos níveis de oxigênio, gases e vapores tóxicos e inflamáveis.· Antes que o trabalhador entre em um espaço confinado, o supervisor de entrada deve realizar testes iniciais do ar interno.· Durante as medições o supervisor de entrada deve estar fora do espaço confinado.· As medições são necessárias para que não ocorram acidentes por asfixia, intoxicação, incêndio ou explosão.

MEDIDAS DE SEGURANÇA – VENTILAÇÃO
· Não ventilar espaços confinados com oxigênio· O uso de oxigênio para ventilação de local confinado aumenta o risco de incêndio e explosão.· Durante todo o trabalho no espaço confinado deve ser utilizada ventilação adequada para garantir a renovação contínua do ar.

MEDIDAS DE SEGURANÇA - EPI
· Os equipamentos de proteção individual – EPIs devem ser fornecidos gratuitamente.· Devem ser utilizados EPIs adequados para cada situação de risco existente. · O trabalhador deve ser treinado quanto ao uso adequado do EPI

MEDIDAS DE SEGURANÇA - OBJETOS PROIBIDOS· CIGARROS· Nunca fume no espaço confinado!· TELEFONE CELULAR· Não deve ser utilizado como aparelho de comunicação em espaço confinado.· VELAS – FÓSFOROS - ISQUEIROS· Não devem ser utilizados.· Objetos necessários à execução do trabalho que produzam calor, chamas ou faíscas, devem ser previstos na Folha de Permissão de Entrada.

MEDIDAS DE SEGURANÇA - EQUIPAMENTOS ESPECIAIS· DEVEM SER FORNECIDOS EQUIPAMENTOS ESPECIAIS PARA TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS COMO:· Lanternas, rádios de comunicação e detectores de gases, à prova de explosão ou intrinsicamente seguros.

MEDIDAS DE EMERGÊNCIA E RESGATE· O empregador deve elaborar e implantar procedimentos de emergência e resgate adequados ao espaço confinado.· O empregador deve fornecer equipamentos e acessórios que possibilitem meios seguros de resgate.· Os trabalhadores devem ser treinados para situações de emergência e resgate.

LEMBRE-SE SEMPRE
· Garanta sua vida e a de seus companheiros conhecendo e exigindo trabalhos seguros em espaços confinados.· Voltar para casa com saúde é um direito de todos os trabalhadores